6 Melhores Leituras de 2016 | O Último Post do Ano

21:46

E hoje é o último dia do ano... 2016 foi agridoce e eu poderia encher páginas e páginas sobre ele, mas não estou por aqui para falar disso. Assim como fiz no ano passado (e no ano antes dele), hoje vou listar as 6 Melhores Leituras de 2016.


DUFF, por Kody Keplinger

Bianca Piper não é a garota mais bonita da escola, mas tem um grupo leal de amigas, é inteligente e não se importa com o que os outros pensam dela (ou ela acha). Ela também é muito esperta para cair na conversa mole de Wesley Rush — o cara bonito, rico e popular da escola — que a apelida de DUFF, sigla em inglês para Designated Ugly Fat Friend , a menos atraente do seu grupo de amigas.
Porém a vida de Bianca fora da escola não vai bem e, desesperada por uma distração, ela acaba beijando Wesley. Pior de tudo: ela gosta. Como válvula de escape, Bianca se envolve em uma relação de inimizade colorida com ele.
Enquanto o mundo ao seu redor começa a desmoronar, Bianca descobre, aterrorizada, que está se apaixonando pelo garoto que ela odiava mais do que tudo.

Eu li DUFF em janeiro em um quarto de hotel. Eu já tinha assistido o filme, mas o livro foi surpreendente. A adaptação cinematográfica e a obra original não são nenhum pouco parecidas (falei sobre isso nesse post), mas adoro as duas de formas diferentes.

O livro narra é um jovem adulto contemporâneo que conta a história da Bianca, uma garota que está passando por problemas em casa, ao mesmo tempo que analisa "A Letra Escarlate" na escola e passa tempo com Wesley Rush, o epítome do carinha popular. 



Lembrança, por Meg Cabot

Meg Cabot retorna com uma divertida e sexy continuação da saga de Suzannah Simon, a menina que via fantasmas e os ajudava a passar para a luz. Agora, mais velha e experiente, tudo o que Suze quer é causar uma boa impressão no primeiro emprego desde sua formatura — e desde o noivado com o Dr. Jesse de Silva, ex-espírito e sua alma gêmea. Como se não bastasse, um fantasma de seu passado resolve aparecer. E esse não é um espectro que ela pode mediar. Afinal, Paul Slater está bem vivo, milionário e, ainda por cima, é o novo proprietário da antiga casa de Suzannah. Aquela na qual conheceu Jesse. Isso não seria um problema se ela não tivesse acabado de descobrir que uma antiga maldição poderá transformar seu amado em um demônio, caso seu antigo local de descanso seja demolido, como Paul pretende. Agora ela precisa dar um jeito em Paul, que a está chantageando – ou ela dorme com ele, ou perde Jesse.

Eu sou apaixonada pela série de livros A Mediadora e, esse ano, a autora resolveu publicar mais um livro, mais ou menos como um spin-off para vermos como os personagens estão, e foi sensacional. Rever todo mundo e ler uma boa história é tudo o que eu poderia pedir.


Never Fade&In The Afterlight, por Alexandra Bracken

Quando completa 10 anos, a garota Ruby vê sua vida mudar completamente. Além do medo de ser vítima de um vírus fatal que ataca apenas as crianças, ela é rejeitada por seus pais, que a entregam para a polícia especial. Seu destino é Thurmond, um campo de reabilitação criado pelo governo norte-americano para cuidar dessa geração que possui algo diferente e ameaçador: são crianças com habilidades especiais. Elas podem controlar pessoas e objetos só com o poder da mente. Consideradas perigosas, vivem à margem da sociedade. Mas, aos 16 anos, Ruby consegue escapar de Thurmond e muda o seu destino, ao lado de novos amigos, fugitivos como ela: Liam, Zu e Bolota. Juntos, os quatro vivem as mesmas dúvidas, medos e inseguranças. Enquanto enfrentam uma realidade assustadora, fugindo de caçadores de recompensa, da polícia e da Liga das Crianças, uma organização que quer se aproveitar dessas habilidades infantis, eles tentam encontrar o Fugitivo, um líder misterioso que oferece abrigo e ajuda às crianças. E percebem que, apesar de tudo, ainda conseguem sonhar.

Eu li Mentes Sombrias, o primeiro livro dessa trilogia distópica, em 2013, quando foi lançado no Brasil, e amei. Porém, a editora não publicou as continuações, então eu li na língua original (em inglês). Os livros contam a história da Ruby, uma das milhares de crianças que foram enviadas a acampamentos horripilantes porque sobreviveram à uma trágica doença e agora tem... poderes.



Cress&Winter, por Marrisa Meyer

Num mundo dividido entre humanos e ciborgues, “Cinder” é uma cidadã de segunda classe. Com um passado misterioso, esta princesa criada como gata borralheira vive humilhada pela sua madrasta e é considerada culpada pela doença de sua meia-irmã. Mas quando seu caminho se cruza com o do charmoso príncipe Kai, ela acaba se vendo no meio de uma batalha intergaláctica, e de um romance proibido, neste misto de conto de fadas com ficção distópica. Primeiro volume da série As Crônicas Lunares, Cinder une elementos clássicos e ação eletrizante, num universo futurístico primorosamente construído.




Outra saga que comecei há um tempo, mas só terminei em 2016 foi As Crônicas Lunares. Eu li os dois primeiros livros em português em 2014 e os dois últimos, Cress (também em português) e Winter (em inglês) esse ano. Os livros são adaptações distópicas de contos de fadas, tem ciborgues, bailes e seres habitantes da lua. O que mais eu poderia querer, né?


Carry On, por Rainbow Rowell

Simon Snow é um bruxo que estuda numa escola de magia na Inglaterra. Profecias dizem que ele é o Escolhido. Você pode até estar pensando que já conhece uma história parecida. O que você não sabe é que Simon Snow é o pior escolhido que alguém já escolheu.
Poderosíssimo, mas desastroso a ponto de não conseguir controlar sequer sua própria varinha, Simon está tendo um ano difícil na Escola de Magia de Watford. Seu mentor o evita, sua namorada termina com ele e uma entidade sinistra ronda por aí usando seu rosto. Para piorar, seu antagonista e colega de quarto, Baz, está desaparecido, provavelmente maquinando algum plano insano a fim de derrotá-lo.
“Carry On” é uma história de fantasma, de amor e de mistério. Tem todos os beijos e diálogos que se pode esperar de uma história de Rainbow Rowell, mas com muito, muito mais montros.

Carry On é uma fantasia leve escrita pela maravilhosa Rainbow Rowell. Esse ano, o livro chegou ao Brasil pela editora Novo Século e eu tive a oportunidade de ler um pouco antes do lançamento.

E, devo dizer, Carry On é sensacional. Os personagens, a trama, o cenário. Tudo é muito bem escrito e de tirar o fôlego. 


Além-Mundos, Scott Westerfeld

Scott Westerfeld, autor da série Feios, retorna em mais uma aventura de tirar o fôlego.
Darcy Patel escreveu seu primeiro livro em um mês. Não muito tempo depois, se mudou para Nova York, para realizar o sonho de viver de escrever. Lizzie se prepara para mais uma viagem de avião, até terroristas invadirem o aeroporto e começarem a atirar em todos. Desesperada, Lizzie se joga no chão. “Eu estou morta, eu estou morta”... No fim, está tão convencida de pertencer ao lugar dos mortos que acaba atravessando a fronteira do além-mundo. Darcy criou Lizzie. A menina de Além-mundos é sua protagonista. Enquanto Lizzie se vê cada vez mais envolvida nos assuntos dos mortos e do submundo, Darcy luta para se manter no paraíso do YA, na Big Apple, e quanto mais Darcy aprende e amadurece, mais a história de Lizzie também cresce. Ou seria o contrário? Sempre atravessando as barreiras entremundos, as duas irão se redescobrir, se reescrever e explorar os infinitos mundos dentro de si mesmas.

Em 2016 eu conheci o Scott Westerfeld. Um dos lançamentos da Galera Record foi o livro Além-Mundos, um livro conta duas histórias diferentes simultaneamente. 

Lizzie é uma garota de dezessete anos que escapa por um triz de ser assassinada em um ataque terrorista. Darcy é uma escritora (embora seu livro não tenha sido publicado ainda) de dezoito anos que acabou de se mudar para Nova York. A ligação entre as duas? Lizzie é a protagonista do livro que Darcy está terminando de escrever. 

***

Espero que tenham gostado! 2016 foi um ano em que li vários livros muito bons e conheci novos autores maravilhosos (realmente, o sonho de todo leitor). E, para terminar o ano, uma última pergunta: quais foram as suas leituras preferidas?

Até mais, pessoas. (e até o ano que vem!)

You Might Also Like

8 comentários

  1. Já ouvi falar bem de todos esses livros e estou curiosa para ler alguns, como a série As Crônicas Lunares, que parece ser ótima. E quero ler algum livro da Rainbow Rowell, ainda não li nenhum dela.
    Beijo!

    Sorriso Espontâneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu só li Fangirl e Carry On da Rainbow Rowell, mas já posso dizer que ela é uma ótima escritora <3 e As Crônicas Lunares são mesmo livros muito bons! Espero que leia (e goste) :D
      Beijos, Ju!

      Excluir
  2. Eu tenho que me desafiar a ler mais livros, mas a faculdade nao deixa, ela me cansa, como faz?
    =/

    Ainda não conhecia seu cantinho e já fiquei apaixonada! Olha 2017 já me presenteando com blogs maravilindos!

    Clica aqui se quiser ver minha ultima postagem |
    Clica aqui se quiser participar do sorteio do blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei muito bem sobre não ter tempo para ler (me encontro na mesmo situação) e ainda não descobri uma cura (quando eu descobrir, te aviso!) :D
      Beijos, Ju!

      p.s.: fico muito feliz por ter gostado do Não Se Preocupe ^-^

      Excluir
  3. Ano passado fui muito mal em leitura, espero melhorar esse ano. Eu me interessei muito pelo Duff, é a segunda obra que vejo que faz referencia a Letra Escarlate, até peguei o filme para ver.

    Bites!
    Tary Belmont

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também li muito pouco ano passado, mas quero muuuito que 2017 seja melhor em termos de leitura :D e o livro Duff é muito bom, mas é completamente diferente do filme (ainda que eu goste muito dos dois) espero que se divirta assistindo!
      Beijos, Ju!

      Excluir
  4. Carry On também está na minha lista de melhores livros lidos de 2016 <3
    Tenho bastante vontade de ler DUFF e Além-Mundos,espero conseguir ler eles ainda nesse semestre.

    www.epilogoembranco.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CARRY ON É TÃO MARAVILHOSO, NÉ?? <3 e espero que goste de Duff e Além-mundos! São livros ótimos :D
      Beijos, Ju!

      Excluir

últimas postagens

Licença Creative Commons
Não Se Preocupe Com Isso de Júlia Miyashiro está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional