MOS | RESENHA²: Trono da Meia-Noite ou Coroa de Vidro?! *SPOILERS*

15:45

Ei, pessoas, tudo numa boa? O post de hoje é uma tentativa de resenha de dois livros que me deixaram sem palavras. Eu não sei porque, mas sempre que eu vou falar sobre eles, eu travo. Simplesmente não consigo. Então eu peço desculpas à vocês (e a Sarah J. Maas) desde já, ok?

Ah, também preciso avisar que essa resenha tem MUITOS SPOILERS e, se você decidir ler, está por sua PRÓPRIA CONTA e RISCO.

Autor(a): Sarah J. Maas.
Tradução: Bruno Galiza / Lia Raposo / Rodrigo Santos e Mariana Kohnert.
N° de Páginas: 392 e 406.
Editora: Galera Record.
Ano: 2013 e 2014.
Título Original: Throne of Glass e Crown of Midnight.
Nota: ★★★★★

Sinopse de Trono de Vidro: Nas sombrias e sujas minas de sal de Endovier, um jovem de 18 anos está cumprindo sua sentença. Celaena é uma assassina, e a melhor de Adarlan. Aprisionada e fraca, ela está quase perdendo as esperanças quando recebe uma proposta. Terá de volta sua liberdade se representar o príncipe de Adarlan em uma competição, lutando contra os mais habilidosos assassinos e larápios do reino. Endovier é uma sentença de morte, e cada duelo em Adarlan será para viver ou morrer. Mas se o preço é ser livre, ela está disposta a tudo.

Sinopse de Coroa da Meia-Noite: Celaena Sardothien, a melhor assassina de Adarlan, tornou-se a assassina real depois de vencer a competição do rei e se livrar da escravidão das Minas de Sal de Endovier. Mas sua lealdade nunca esteve com a coroa. Tudo o que deseja é ser livre — e fazer justiça. Nos arredores do castelo, surgem rumores a respeito de uma conspiração contra misteriosos planos do rei, mas antes de cuidar dos traidores, Celaena quer descobrir exatamente que planos são esses. O que ela não imaginava é que acabaria em meio a uma perigosa trama de segredos e traições tecida ao redor da coroa. Enquanto a amizade entre ela e o capitão Westfall cresce cada vez mais, o príncipe Dorian se afasta, imerso em seus próprios dilemas e descobertas.

A princesa Nehemia acaba se tornando uma conselheira e confidente, mas sua atenção está mais voltada para outros assuntos. Em Adarlan, um segredo parece se esconder por trás de cada porta trancada, e Celaena está determinada a desvendar todos eles para proteger aqueles que aprendeu a amar. Mas o tempo é curto, e as ameaças ao redor castelo de vidro estão cada vez mais próximas. Quando menos se espera, uma trágica noite mudará a vida de todos no reino, e mais do que nunca Celaena quer descobrir a verdade para fazer justiça.


Enfim, eu li Trono de Vidro nas férias (mais precisamente, na Maratona Literária) e Coroa da Meia-Noite no inicio de Março.

Demorei bastante para começar a ler, mas é que eu tenho um grande problema com palavras que não consigo pronunciar direito. Sei que vocês devem estar pensando que é frescura minha, mas não, não é. Só é estranho ficar lendo, por exemplo Celaena (eu sempre pronunciei Calena), sacaram?

Continuando, prometo que agora eu vou falar coisas úteis (ou quase isso).

O enredo de ambos os livros foram um pouco previsíveis (eu acho). Para mim, estava bem óbvio que ela seria a campeã do rei e a herdeira de Terrasen, mas não foi uma coisa imperdoável. Na verdade, eu achei bem necessário para a estória que tudo isso acontecesse.

Agora, quanto aos personagens, eu fiquei muito triste (mas nem tanto) pela Nehemia, mesmo que no segundo livro ela estivesse meio "apagadinha".

O rei continua sendo um vilão fantasma, para mim. Eu acho que a autora poderia fazer com que ele aparecesse mais. No livro, a Celaena apenas descobre um monte de coisas sobre ele, faz um monte de suposições e... Nada. Nenhuma "declaração", por assim dizer. 

Sobre o Dorian, eu concordo com as pessoas que dizem que, no quesito ação, ele está muito melhor na continuação. Ele não é mais só o principezinho que fica no castelo sem fazer nada e eu gostei muito disso, mesmo sentindo falta do Dorian "Brincalhão".

Agora, o Chol é um assunto delicado. Eu achava ele meio figurante no primeiro livro, mas no segundo ele conquistou seu espaço. O capitão ainda me irrita sobre algumas coisas relacionadas à lealdade, mas nada muito grave. Em Coroa da Meia-Noite, senti vontade de gritar com ele em algumas partes, porque, às vezes, eu achava que ele estava muito "apaixadinho". No entanto, como tenho fama de "Sem Coração", sintam-se livres para ignorar essa última parte.

Celaena Sardothien. O que falar sobre ela? É uma boa protagonista? Claro. A melhor? Nem de longe. Tem algumas horas que eu a amo e outras que eu a odeio. Faz sentido? Bom, de qualquer forma, eu só posso garantir que entediante, com certeza, ela não é.

Sobre o romance, eu não gostei muito disso nos dois livros. Me processem, mas a verdade é que, em Trono de Vidro, a Sarah J. Maas não se preocupa muito com essa questão e, na continuação, acontece uma coisa que eu odeio muito. 

"Um lindo e belo dia, a personagem principal acorda e decide que está apaixonada". Isso me irrita demais. Em Coroa da Meia-Noite, tem toda uma explicação e etc, mas eu ainda continuo não gostando...

Sobre o modo de escrita da autora, houve algumas cenas de ação não muito bem construídas, mas isso não é nada muito preocupante, porque, mesmo assim, não houve nenhuma parte maçante ou cansativa.

Enfim, mesmo com todos esses pontos negativos. Eu realmente adorei ambos os livros e sim, há muitas coisas que eu deixei de fora, mas eu acho que já dei Spoilers demais.

Então, é isso por hoje, gente. Espero que tenham gostado dessa resenha cheia de parênteses (eu realmente amo muito usá-los) e negrito (também amo usá-los). Lembrem-se de me fazer feliz e comentem aí em baixo...

Até mais, pessoas.

You Might Also Like

2 comentários

  1. Olá! Primeira vez por aqui!
    As capas desses livros me chamam muito a atenção!
    Eu ando evitando séries no momento porque ando bem atarefada com a faculdade, mas algo me diz que vale a pena dar uma chance a essa. =)
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eii, Priih, Trono de Vidro vale MUITO a pena ler, pode confiar, hehehe...

      Bjs, Juh.

      Excluir

últimas postagens

Licença Creative Commons
Não Se Preocupe Com Isso de Júlia Miyashiro está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional